8.5.17

Rasuras

Imagem; "Automat" (1927), Edward Hopper
Quantos poemas inacabados
Condenados à solidão das gavetas
Serão necessários
Até que eu consiga dar a justa forma
À voz que canta no meu silêncio? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário