20.4.17

Vindima


Fotografia minha


Para Hilda Hilst 

A poesia que não é a minha
Pende farta
Nos galhos sanguíneos da página
Esfomeada
Colho as palavras com a boca
Sem usar as mãos

Nenhum comentário:

Postar um comentário